O Governo Federal disponibilizou a proposta de reajuste do salário mínimo para o ano de 2023 e a expectativa para os anos seguintes. A grande questão é que o reajuste se encontra abaixo da inflação. Vamos entender juntos então sobre o que se trata.

          O Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias disponibilizou os possíveis valores reajustados do salário mínimo para os anos de: 2023 (R$ 1.294); 2024: (R$ 1.337); e 2025 (R$ 1.378). Entretanto, como dito acima, os valores reajustados encontram-se abaixo da inflação, o que ocasiona uma perda de valor de compra ainda maior no salário dos brasileiros.

          Quando falamos sobre a inflação, estamos dizendo sobre a alta dos preços dos produtos e serviços das empresas de todo o país. Alguns dos principais exemplos que vêm em nossa mente é alta do combustível e também dos alimentos.

          Com isso, o brasileiro paga mais caro apesar de seu poder de compra, ou seja, seu salário continuar praticamente o mesmo.

          Para tanto, existem os reajustes salariais que tendem a acompanhar a alta inflacionária para que possamos ao menos continuar mantendo nosso estilo de vida.

          Acontece que, quando os reajustes se encontram abaixo da inflação, ano a ano os salários ficam mais defasados e se torna impossível acompanhar as mudanças do mercado, o que gera uma crise financeira ainda maior não apenas para a população, mas para todo o país, uma vez que o estado gera o que conhecemos como estagnação, ou seja, um congelamento da economia.

          No que se refere aos reajustes dispostos na Lei Orçamentária, o salário mínimo já do próximo ano tem a possibilidade de não acompanhar a alta da inflação que é medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), bem como o salário dos anos a seguir.

          Em 2023, a proposta de aumento do salário mínimo está nos patamares de 4%, enquanto dos próximos anos projeta-se: 2,8% em 2024 e 2,9% em 2025.

A grande questão é que atualmente, os índices de inflação como por exemplo o INPC e o Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo (IPCA), encontram-se na faixa de 10% atualmente de acordo com o acúmulo dos últimos 12 meses.

          Com as atuais crises não apenas do Brasil, mas do mundo como um todo, não vemos a hora de um alívio na economia e que as coisas voltem como antes, entretanto, de acordo com as contas da União, o Brasil apenas sairá do vermelho no ano de 2025, tendo em vista os dados do Tesouro Nacional, Previdência Social e do Banco Central.

          Em 2023 o déficit é calculado em cerca de R$ 65,9 bilhões de reais, enquanto em 2024 estima-se que seja de R$ 27,9 bilhões, de tal forma, podemos imaginar que sejam mais dois anos que precisaremos, assim como o Governo, manter as contas e evitar demais dívidas.

          Por fim, falando então sobre saúde financeira, sabemos que nem sempre é possível alcançá-la apenas com os salários mensais, portanto, a Solução Crédito Online está aqui para te ajudar da melhor forma possível.

          Acesse nosso site e tenha em primeira mão diversas oportunidades de empréstimos com as menores taxas de juros do mercado. Basta simular previamente os valores que deseja adquirir, a modalidade de empréstimo e qual instituição disponibiliza os juros mais atraentes.

          O melhor de tudo? O processo pode ser inteiramente realizado aí mesmo do conforto da sua casa. Não deixe então de conferir nossas opções.