Olá, caro leitor. Tudo bem com vocês? Hoje eu estou aqui para dar-lhes uma ótima notícia. Pensou sobre algo relacionado a dinheiro extra? Pois, é exatamente isso.

Segundo informações recentes encontradas em sites informativos e jornais, o Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para o dia 13 de maio um julgamento para possível alteração na correção dos valores do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esta alteração irá beneficiar trabalhadores com carteira assinada entre os anos de 1999 e 2013; mesmo que esses já tenham retirado a quantia que possuíam do benefício em questão.

Tal possível modificação nos valores dá-se por conta do baixo índice de inflação nos últimos 22 anos, sendo direito do trabalhador, portanto, que haja uma restituição de perdas. Para tanto, a pessoa que esteve registrada dentre o período acima citado, pode entrar com uma ação, seja individual ou coletiva, contra a Caixa Econômica Federal a fim de ser restituída, haja vista que a decisão dos ministros do STF é imprevisível de acordo com especialistas, pois podem gerar grande impacto nas finanças da nação.

Muitas vezes escutamos dizer sobre tais benefícios, mas você sabe o que é ao certo o FGTS? Não se preocupe, eu vou explicar. O fundo de Garantia do Tempo de serviço é direito, do trabalhador registrado em carteira, que existe para a proteção do mesmo.

Logo no início de cada mês, 8% do salário do funcionário é depositado pelos empregadores em contas abertas, em nome dos funcionários, na Caixa Econômica Federal, portanto, é por isso que sempre que precisamos retirar este benefício nos dirigimos até essa agência.

Agora você me pergunta, caro leitor, e por que o FGTS foi criado? Este benefício é um direito do trabalhador, o qual funciona como uma poupança, ajudando à aquisição da casa própria, auxiliando na época da aposentadoria ou mesmo em casos de doenças graves e demissão sem justa causa.

E então chegamos ao ponto fundamental, pois imagine que ótimo encontrarmos esse dinheirinho a mais esperando por nós e nossos objetivos. A vantagem do FGTS é que podemos retirá-lo e utilizá-lo em diversas ocasiões, sejam de dificuldades ou não, como por exemplo: saque aniversário; saque rescisão e saque inativo.

O primeiro, o saque aniversário, é a opção de receber um valor aproximado ao salário mínimo, caso este possua em conta, como renda extra, o qual pode ser retirado no mês de aniversário do beneficiado, porém, o empregado deixará de receber o saque rescisão caso seja demitido sem justa causa.

O segundo tipo, o mais famoso digamos assim, refere-se ao saque que o trabalhador demitido por justa causa, aposentados ou pensionistas do inss e afins, têm direito a resgatar todo o valor depositado em sua conta, existindo quantias limites para saque.

Por último, mas não menos importante, o saque inativo, no qual pode ser retirado em casos de aposentadoria, compra de imóvel - no qual parte do valor do imóvel é abatido no saldo em questão -, não utilizar o regime do FGTS por três anos seguidos e possuir idade igual ou superior a 70 anos. 

Caso alguma dessas opções lhe pareça semelhante a sua situação, uma consulta em seu FGTS pode vir a ser sua solução, pois sabemos que um extra em nossa renda pode nos ajudar a realizar aquela coisa que sempre quisemos, comprar um móvel ou mesmo imóvel novo, ajudar ou presentear as pessoas que amamos e também começar a planejar aquela viagem dos sonhos pós coronavírus, sendo que o que nos mantém em pé é o desejo de realizar nossos sonhos e vontades, sabendo que um dia irão acontecer.

Gostou da dica de hoje? Garanto que ainda há muito mais por vir.