O avanço digital não para de crescer. Com a integração dos bancos, Governo, redes sociais, inteligência artificial, self-checkout, compartilhamento de fotos em tempo real para milhões de pessoas e tantos outros serviços no mundo virtual, analisar dados e buscar informações se tornou uma realidade muito mais simples e sem a burocracia de antigamente.

           Claro que para isso precisamos de nossos dados pessoais, dados financeiros e de um pouco de conhecimento sobre o assunto, mas não é nada que possa interferir nessa experiência.

           Tendo em vista tal evolução, um novo serviço do Banco Central (BC) foi disponibilizado para todos os brasileiros e, rapidamente, caiu nas graças da população. Houve momentos de instabilidade e até mesmo o sistema fora retirado do ar nos primeiros dias, entretanto, ao dia 14 de fevereiro, já estava novamente em funcionamento.

           Falamos aqui do sistema de resgatar valores “perdidos” em instituições financeiras. Quem nunca sonhou em achar uma graninha extra esquecida em alguma conta corrente, poupança ou salário que foram encerradas lá no passado, não é verdade? Agora se tornou uma realidade para milhares de brasileiros.

           O sistema agora em março além de permitir a consulta dos valores também garantirá a retirada do saldo via Pix para qualquer instituição financeira que nós utilizarmos. E mais uma vez a tecnologia nos traz conforto e praticidade.

           Entretanto, não é apenas nas instituições bancárias que podemos ter alguns valores esquecidos. Logo abaixo então, veremos algumas opções para nos atentarmos e pesquisarmos sobre:

           Cotas PIS/PASEP

           Todos nós conhecemos o PIS/PASEP, os quais são um abono salarial destinados a trabalhadores de empresas privadas e órgãos/instituições públicas, respectivamente. Mas você sabia que antes ele existia como uma forma de Fundo de Garantia?

           Pois é, mas, quando foi criado o FGTS, as pessoas puderam realizar o saque das cotas que eram depositadas pelos contribuintes, sendo uma porcentagem do salário.

           Acontece que muitas pessoas não sacaram este valor e ele continua por lá, sendo assim, caso você seja aposentado ou herdeiro/dependente de uma pessoa que trabalhou entre o período de 1970 a 4 de outubro de 1988, vale a pena conferir se não há nenhum saldo esquecido nessa conta.

           Estima-se que cerca de 23 milhões de reais foram deixados nesse fundo, portanto, acesse então o aplicativo FGTS da caixa econômica ou internet banking e confira.

           Abono salarial PIS/PASEP retroativo

           Em 2020, ano em que se deu início à pandemia de COVID-19, o abono salarial referente ao ano base de 2019 foi retirado por poucas pessoas, somando-se, em conta, mais de R$ 208,5 milhões de reais deixados para trás.

           Os pagamentos do ano base de 2020 já começaram a acontecer agora, porém, a partir de 31 de março deste ano será possível reivindicar o de 2019, ou seja, de forma retroativa, junto ao Ministério Público do Trabalho. Para que isso ocorra, é preciso requisitar presencialmente ou pelo seguinte e-mail: trabalho.uf@economia.gov.br (Observação: (após o ponto, no local onde está escrito “uf”, devemos trocar pela sigla de nosso estado residente, como por exemplo: (trabalho.sp@economia.gob.br).

           Caso queira consultar se há algum valor acessível, basta acessar o aplicativo do Governo Federal, com sua conta Gov.br, “Carteira de Trabalho Digital. (Disponível para Android e IOS). Após instalado e feito o login, vá em “benefícios” e será possível ter informações sobre os abonos salariais, seguro desemprego e benefícios emergencial.

           Saque-aniversário - FGTS

           Diferentemente do saque-rescisão utilizado na demissão sem justa causa, aposentadoria e afins, o saque-aniversário permite ao trabalhador retirar uma porcentagem do saldo em conta (entre 5% a 40%) todo ano durante o período de até três meses; iniciando-se no mês da data comemorativa e perdurando até dois meses posteriores.

           De acordo com dados do Governo Federal, cerca de 17,9 milhões de brasileiros já realizaram a mudança e R$ 21,1 bilhões já foram retirados na conta FGTS nessa modalidade. Então acesse seu FGTS e verifique essa opção.

           Por fim, são várias oportunidades que estão ao nosso alcance e, quem sabe algumas delas não nos apresente um valor que nem ao menos sabíamos que existia. Continue então acompanhando a Solução Crédito Online e, com certeza, teremos mais ótimas informações para você, leitor.