Todos os anos nos deparamos com diversas notícias envolvendo golpes financeiros em todo o Brasil. Pessoas de má fé aproveitam-se de idosos leigos, analfabetos e analfabetos digitais para efetuar fraudes que causam grande prejuízo financeiro.

Portanto, neste artigo vamos conhecer alguns dos golpes mais comuns existentes e também saber como se proteger destes criminosos.

Sabemos que principalmente com o avanço da tecnologia digital e a implementação de novidades como o sistema Pix, uma nova porta de oportunidades surgiu aos criminosos. Aproveitando-se do pouco conhecimento de diversas pessoas para efetuar grandes roubos.

Estima-se que no ano de 2021, cerca de 150 milhões de brasileiros sofreram alguma espécie de golpe virtual, o que demonstra um avanço significativo com relação aos anos anteriores, de acordo com o laboratório de ciber segurança da empresa PSafe.

Sendo assim, os principais golpes listados em 2021 foram os seguintes: Golpe do Delivery, Golpe do WhatsApp, Golpe da Vacina, Golpe do Pix e Catfish.

Portanto, a Solução Crédito Online compartilha informações sobre estes golpes para que você conheça um pouco mais a fundo tais fraudes e saiba como evitá-los:

Golpe do Delivery: Ao utilizar um aplicativo de delivery de comida, o pagamento é realizado normalmente pelo cartão, dentro do próprio aplicativo, porém, o estabelecimento (falso) liga ao cliente e diz que o pagamento não ocorreu de forma correta e que estornará o valor da compra.

Com isso, o local orienta a fazer novo pagamento ao receber a encomenda e, ao passar o cartão e adicionar a senha, o susto acontece. Um valor muito acima do comum é passado, utilizando maquinas de cartão que possuem o visor estragado. Por sua vez, o cliente acaba confiando e não verificando o saldo que vai para uma conta falsa.

E como se proteger? Sempre prefira pagar pelo aplicativo, porém, no caso de problemas no pagamento, você será informado de forma prévia, sem a consolidação do pedido; verifique sempre os valores e peça seu comprovante no caso de não ser possível ver pelo visor da máquina; nunca encaminhe dados pessoais ou financeiros por whatsapp ou qualquer outro meio ou rede social; e, no caso de histórias “mal contadas” por motoboys, fique atento e entre em contato direto com o estabelecimento, pois pode se caracterizar em um golpe.

Apenas entre os anos de 2020 e 2021, o Procon-SP registrou o aumento de 136% neste tipo de golpe.

Golpe do WhatsApp: Esse acaba até sendo mais comum para nós. Um criminoso clona os dados do aplicativo de uma pessoa e tem acesso a toda lista de contato ou alega ser um número novo, desconhecido da pessoa (vítima) até então.

Com isto, encaminha mensagens a diversas pessoas solicitando uma quantia em dinheiro, alegando estar com problemas em seu banco e devolverá o valor assim quando possível. O grande problema que acaba fazendo com que muitos caiam neste golpe é o fato de que o criminoso possui o WhatsApp semelhante a quem fora clonado.

E como se prevenir? Para não ter os seus dados clonados, evite clicar em links e postagens de fontes duvidosas; não compartilhe senhas com outras pessoas; fortaleça a segurança de suas redes sociais com senhas de dois fatores; desconfie de números diferentes, principalmente estes que contam uma história e solicitam uma quantia em dinheiro dizendo ser um conhecido; entre em contato direto com a suposta pessoa que está requisitando os valores por outra rede social, por exemplo; e, caso saiba que realmente o conhecido foi clonado e que é uma tentativa de golpe, acione as autoridades responsáveis.

Este tipo de fraude teve grande aumento no Brasil e 90% das mensagens falsas foram encaminhadas pelo WhatsApp.

Golpe da Vacina: Criminosos enviam uma mensagem se passando pelo Ministério da Saúde e encaminham um link via SMS (mensagem de texto) para agendamento de aplicação da vacina de COVID-19, o grande porém é que neste link há um malware que é instalado no seu celular ou computador, vazando dados sigilosos de tudo que se é acessado no dispositivo, portanto, senhas de aplicativos, além de dados financeiros e pessoais acabam estando nas mãos dos criminosos. Além das mensagens de textos, alguns bandidos também encaminham e-mails se passando pelo Ministério da Saúde.

Como evitar? Esta abordagem não é real, no caso de dúvidas sobre a vacina, entre em contato direto com a secretaria de saúde de sua cidade; lembre-se que não há agendamentos de vacina; evite clicar em links duvidosos; e, baixe aplicativos e acesse sites oficiais, os quais possuem selos de segurança.

Golpe do Pix: Além de abordagens, sequestros e demais práticas físicas dos criminosos, há também as abordagens virtuais. Um dos exemplos foi o Pix em dobro que conta também com a ganância das pessoas, as quais devem se “aproveitar” de um bug do sistema e encaminhar uma quantia para uma chave aleatória, após isto, o cidadão receberia um valor em dobro, porém, o criminoso desaparece com a quantia repassada.

Além deste, houve o desconto em faturas com Pix, nos quais os criminosos afirmam por SMS que operadoras de cartão de crédito estão oferecendo desconto aos consumidores que pagarem via Pix.

A pessoa que acessar o site da promoção e digitar os dados pessoais e financeiros no cadastro, oferece de bom grado todas as informações necessárias aos bandidos. Além do mais, em alguns casos a página direciona para o pagamento da fatura, que, na verdade, é uma chave Pix dos criminosos.

Como evitar? Não acesse links duvidosos; e, principalmente, evite promessas fáceis de dinheiro.

Catfish: Por último, mas não menos importante, este tipo golpe trata-se de perfis falsos em redes sociais e aplicativos de namoro, no qual uma pessoa super atraente e interessante conquista o coração da vítima. Após conversas e certa aproximação virtual, o perfil começa a requisitar dinheiro ou participação em esquemas financeiros. O lado ruim de tudo isto? O amor cega! O que está na cara de ser um golpe acaba passando despercebido até o momento em que muito dinheiro já se foi.

E como evitar? Desconfie de pessoas as quais você só conhece virtualmente e recuse qualquer tipo de transação financeira sem sentido; caso realmente queira ter contato com a pessoa, peça para fazer vídeo chamada ou tente encontrar o real perfil nas redes sociais.

Como pudemos ver, todos estes golpes têm a tecnologia em comum, justamente pelo fato de ser algo relativamente novo para muitas pessoas, portanto, tome cuidado no mundo virtual e esteja sempre atento aos seus acessos. E, caso esteja sendo vítima de algum destes golpes, não hesite em comunicar à polícia.