A consulta aos extratos INSS ficou mais fácil. Hoje, o portal da Previdência Social ou do INSS oferece uma gama de serviços e informações, incluindo extratos online.

Portanto, os beneficiários como trabalhadores, aposentados ou pensionistas podem acessar essas funções sem ir até uma agência do inss.

As opções disponíveis incluem:

• Meu INSS;

• Carta de licença;

• Consultar a situação previdenciária;

• Forma de pagamento do benefício;

• Simulação.

Se você é aposentado ou pensionista, saiba agora como ler o extrato INSS e ter ideia da margem de empréstimo.

É importante entender e compreender a demonstração do INSS por diversos motivos, tais como: planejamento, controle financeiro e o próprio plano de previdência.

Além disso, você pode verificar credores e débitos, garantir pagamentos mensais, consultar benefícios e localizar depósitos que podem ser entregues.

Por exemplo, entender que o margem para empréstimo é uma das condições básicas para a assinatura de um empréstimo consignado. Afinal, esse tipo de crédito é menos burocrático e tem vantagens como menores taxas de juros.

Portanto, antes de contratar um novo empréstimo ou cartão, o requerente deve verificar se existe algum percentual disponível. Uma das formas mais rápidas de acessar essas informações é consultar o extrato INSS.

Como consultar o extrato INSS?

A declaração do beneficiário pode ser consultada de alguma forma pessoal, por computador ou telefone celular. Em algumas negociações, o acesso é apenas virtual, ou seja, não há impressão.

Veja agora como ler o extrato INSS e tenha todas as informações mais importantes sobre os benefícios do INSS.

Garanta o aumento da margem !

Conferindo o extrato de pagamento do benefício impresso

Embora isso não seja muito comum hoje, você pode obter um extrato inss impresso do banco que paga o benefício.

Posto de Atendimento INSS

A rede de correios ou serviços é a forma mais clássica de consultar as declarações do INSS. Segundo o próprio portal da previdência, são mais de 1.500 pontos em todo o Brasil. Na rede, aposentados ou aposentados podem realizar qualquer tipo de consulta ou solicitação.

Pode ser encaminhado pelo Meu INSS, telefone (135) ou pessoalmente até a rede mais próxima.

Extrato online – Meu INSS

A Segurança Social dispõe de alguns recursos online que podem facilitar e simplificar os horários, consultas e solicitações dos cidadãos.

Verifique passo a passo para ver o extrato INSS.

Passo 1: Basta acessar o Portal do INSS, selecionar a opção “Meu INSS” (à esquerda), e as opções de aposentadoria e pensão devem aparecer na tela.

Passo 2: O aposentado ou aposentado deve clicar no botão amarelo que diz Meu INSS. O beneficiário será automaticamente encaminhado para a página central do “Meu INSS”.

Na mesma tela, você já pode selecionar a pesquisa ou solicitação que deseja realizar. Algumas das opções disponíveis são:

• Relatório de empréstimo de salário;

• Consultar os resultados dos especialistas;

• Extrair IR;

• Entre outras coisas.

No entanto, esses serviços estão disponíveis apenas para o beneficiário e por meio de login. Portanto, é necessário se cadastrar antes de prosseguir.

A senha inicial pode ser obtida através de:

Meu INSS:

Após esclarecer dúvidas sobre dados pessoais, trabalhistas e previdenciários, faça o login em "Meu INSS" no seu computador ou celular.

Anote a senha inicial. É necessário cadastrar sua senha final, que deve conter pelo menos 9 caracteres e pelo menos uma letra maiúscula, uma letra minúscula e um número;

Internet Banking:

A senha pode ser obtida por meio do banco online do banco de certificados.

Agências da Previdência Social:

Basta procurar uma agência para solicitar a senha de primeiro acesso.

Passo 3: Na opção do menu lateral “Registro de Crédito do Benefício”, você pode avaliar o extrato INSS.

Outras formas

O extrato INSS ainda pode ser facilmente acessado de outras maneiras:

Solução Crédito Online - Simulação

Aplicativo

Meu INSS também tem um aplicativo para smartphone. A ferramenta está disponível na App Store e Google Play. Portanto, dispositivos Android e iOS podem acessar o aplicativo.

As opções disponíveis no aplicativo são as mesmas do portal. Portanto, várias consultas podem ser realizadas online.

Central de Atendimento

Se você é aposentado ou aposentado, também pode ligar para a central de atendimento se quiser esclarecer dúvidas ou fazer alguma solicitação. O número é 135 e não há telefone fixo para chamadas.

Como consultar a Margem Consignável INSS?

O depósito depositável é um fator limitante muito importante, de modo que aposentados, aposentados e servidores públicos não prejudicarão mais do que a renda mensal permitida por dívidas de empréstimos.

Essa abordagem permite que mais de um contrato use descontos em folha de pagamento e até cartões de crédito em folha. Mas existem as seguintes restrições: o montante total do empréstimo não pode exceder a margem esperada.

Entender o depósito consignado do INSS ainda é um dos principais pontos antes de se obter um empréstimo de salário. Ele define quanto você pode pedir emprestado.

Você também pode consultar através da opção “Saque do Empréstimo Salário” do Meu INSS.

Margem consignável de 30%

O depósito legal previsto em lei para os beneficiários do INSS é de 35%. Parte desse depósito é dedicado a empréstimos salariais (30%).

Isso significa que a soma das prestações do salário não pode exceder 30% da renda do mutuário. O número de contratos permitidos atualmente é 9.

Portanto, a soma de nove ou menos parcelas não pode inferir a margem consignado.

Cálculo da margem para Aposentados e Pensionistas

O cálculo para encontrar a margem confiada é muito simples. Aposentados ou aposentados do INSS devem conhecer sua renda total e multiplicar por 0,3 (para empréstimos) e 0,05 (para cartões de crédito)

Por exemplo, se a pensão de um aposentado é de R $ 2.500, seu depósito de empréstimo consignado é de R $ 750,00 (2.500 x 0,3). O saldo do cartão de crédito é de R $ 125,00 (2.500 X 0,05). Qual a importância de descobrir o valor da margem consignável?

Um dos principais benefícios da consulta aos relatórios do INSS é que você pode controlar o crédito e o débito dos benefícios do INSS.

Afinal, o controle é a melhor forma de tomar decisões financeiras sem comprometer o orçamento.

Solução Crédito Online

Conferência dos valores descontados no extrato INSS

Portanto, a consulta ao relatório do INSS permite ao beneficiário ver qual a descrição e o valor creditado e descontado na receita mensal.

Haverá descontos obrigatórios, como taxas e impostos (também chamados de desconto obrigatório), além de descontos opcionais (como empréstimos com desconto no salário).

Saber do valor disponível para novos empréstimos

Ao planejar um empréstimo de salário pela primeira vez, é importante compreender a margem confiada. Mais importante ainda, planeje e solicite novos empréstimos.

Afinal, o pré-requisito para ter acesso a essa linha de crédito é ter margem disponível.

Saber o valor da aposentadoria ou pensão

O último item pode parecer óbvio, mas muitos aposentados e aposentados não sabem qual é sua renda.

O requerente poderá utilizar a receita total e a receita líquida ao revisar o relatório do INSS e o depósito a pagar. Ou seja, antes e depois das taxas e descontos obrigatórios.

Portanto, a consulta ao extrato INSS é fundamental para quem deseja entender a situação e tomar decisões financeiras mais informadas.

Reforçando

A margem consignável é o seu limite de renda e pode ser usado para assinar empréstimos salariais ou cartões de crédito salariais. Saber o valor disponível é muito importante para quem precisa de dinheiro e quer contratar um salário (a opção mais barata do mercado).

Pensando nisso, explicaremos o que é e como verificar sua margem.

Qual é o limite

Para todas as pessoas que podem pagar, como servidores públicos, aposentados ou pensionistas do INSS e trabalhadores de empresas privadas, os depósitos de caução que podem ser pagos são os mesmos.

Está definido na Lei nº 10.820 / 2003, que estabelece um teto de 35% para distribuição da seguinte forma:

• Até 30% do seu salário ou benefícios podem ser usados para pagar empréstimos salariais.

• Você pode usar até 5% do seu salário ou benefícios para despesas com cartão de crédito consignado. Este limite inclui taxas de cobrança e saques em dinheiro.

Se a caução do empréstimo-vencimento for de 30%, significa que o valor da prestação de todos os empréstimos que fizer não pode ultrapassar o limite mensal.

É importante mencionar que a margem de 35% incide sobre o patrimônio líquido de sua receita. Além disso, benefícios não determinísticos (como salário temporário, assistência ou 13º terceiro salário / INSS) não alteram o valor do depósito.

Como saber a margem? 

Você tem duas opções para descobrir qual é a margem: cálculo manual ou revisão. Aprenda como executar cada item:

Consulta de margem 

Saiba que sua margem confiada tem outras opções, dependendo do órgão responsável por sua receita.

Margem extra- faça sua simulação!

Aposentados e pensionistas INSS

Para quem se aposenta ou recebe pensão, o próprio INSS oferece serviços presenciais e online que podem ajudar a entender o seu lucro bruto.

A opção mais simples é o “Meu INSS”, que é um portal que também possui aplicativos e oferece uma gama de serviços aos beneficiários. Além de consultar o seu depósito caução, você também pode consultar o extrato inss da previdência, obter carta de concessão e a possibilidade de saque do empréstimo salário.

Para acessar o serviço, você precisa criar uma conta ou login (se você já tiver um). Depois disso, você poderá verificar a margem confiada.

O “Meu INSS” vai mostrar o seu limite de margem total, reduzindo assim as parcelas salariais que você já possui.

Servidores públicos 

Para os servidores públicos, as formas de consulta às pessoas que atuam nas esferas federal, estadual e municipal são diferentes.

Servidores federais

O Serviço Público Federal (Siape) possui sistema próprio para a realização dessas consultas.

O sistema de gestão de pessoas (Sigepe) para servidores e aposentados possui portais e aplicativos online. Podem ser realizados diversos tipos de consultas, tais como: previsão salarial, férias, dados financeiros e depósito em dinheiro.

O Sigepe pode ser acessado através do sistema de gerenciamento de acesso (Sigac), e a operação é simples e rápida, se você tiver uma conta, só precisa se cadastrar ou fazer o login.

 

Servidores estaduais e municipais

Assim como os funcionários federais, os funcionários estaduais e municipais contam com plataformas próprias para esse tipo de consulta. No entanto, não existe um sistema único e cada estado e município tem a responsabilidade de estabelecer seu próprio sistema.

Estados

Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, São Paulo e Paraíba têm plataformas diferentes, mas funcionam da mesma forma. Basta se registrar ou fazer login na plataforma para verificar o lucro que você pode entregar e outras informações disponíveis.

Municípios

Os funcionários municipais devem consultar o lucro confiado por meio do sistema de gerenciamento do servidor ou da folha de pagamento.

Como já dissemos, haverá plataformas diferentes para estados ou municípios. No entanto, a maioria das prefeituras já possui um sistema automatizado de gestão e emissão de folha de pagamento, que permite o acesso a diversas informações, como os depósitos a prazo.

Belo Horizonte, Florianópolis, Recife e Cuiabá possuem plataformas próprias para realizar e pagar Consultas sobre empréstimos. O acesso a todas as plataformas é muito simples, você só precisa se registrar ou logar, você pode acessar todo o tipo de informação.

Trabalhadores privados (CLT)

Trabalhadores de empresas privadas podem verificar a margem consignável por meio de seus contracheques. Caso não seja possível, é necessário entrar em contato com a área de recursos humanos da sua empresa, cabendo à área de recursos humanos informar o valor.

Calcular de maneira manual

Para fazer cálculos manuais, você precisa saber quanto ganha mensalmente com as parcelas dos empréstimos e cartões de crédito consignado e quanto paga mensalmente.

1. O primeiro passo é entender sua margem confiada:

• Se deseja saber a margem total disponível, multiplique o salário líquido por 0,35;

• Para saber a margem do empréstimo salarial, multiplique por 0,30;

• Agora, para saber a margem do cartão de crédito que pode ser deduzida do salário, multiplique por 0,05.

2. Depois disso, é necessário reduzir o salário para descontar o valor mensal pago no empréstimo.

Exemplo: Se você ganha R$ 2 mil reais, você deverá realizar as seguintes conta:

• Margem total confiada: 2.000 x 0,35 = 700. Ou seja, o limite total utilizado para o empréstimo de salários é de R $ 700 por mês.

• O fundo garantidor do empréstimo de salário: 2.000 x 0,30 = 600. Ou seja, um empréstimo de salário pode custar até R $ 600 por mês.

• A margem de um cartão de crédito de salário: 2.000 x 0,05 = 100. Ou seja, o valor máximo que um cartão de crédito de salário pode utilizar é de R $ 100 por mês.

Agora é preciso saber quanto você já gastou no parcelamento. Para a mesma pessoa com renda de 2.000 reais, consideraremos um empréstimo de salário de 350 reais por mês e um cartão de crédito de salário de 65 reais por mês. Portanto, o depósito gratuito que pode ser confiado é:

Margem total disponível confiada: Para saber o valor total livre, basta subtrair da margem total o valor pago com o empréstimo e cartão de crédito consignado.

Nesse caso: 700-350-65 = 285, ou seja, a margem total disponível é de R $ 285 por mês.

• Depósito confiável para empréstimo de salário gratuito: Basta reduzir o valor do depósito confiável para o valor usado para a prestação do empréstimo de salário todo mês.

Nesse caso: 600-335 = 265, o valor livre do empréstimo vencimento é de R $ 265 mensais.

• O salário gratuito pode ser deduzido do depósito atribuível do cartão de crédito: basta reduzir o seu depósito a pagar ao salário mensal de referência dedutível da fatura do cartão de crédito.

Nesse caso: 100-65 = 35, o valor livre do cartão de crédito consignado é de R $ 35 por mês.

Aproveitando o assunto sobre empréstimos, algumas dicas:

O que pensamos: Criar um orçamento é enfadonho, demorado e não pode cobrir algumas despesas imprevistas.

Onde erramos: as pessoas passam mais de 20 horas por semana assistindo TV ou em frente ao computador. Visto desta forma, você pode sacrificar duas horas para planejar seu orçamento de forma estrita. Seu futuro financeiro depende de suas decisões atuais. Você precisa saber onde está agora para planejar onde pode acabar.

Além disso, mesmo os custos imprevistos geralmente seguem uma sequência. Pelo menos o suficiente para calcular uma quantia aproximada a ser reservada com, digamos, uma nota de "outros".

Dica: divida seu orçamento mensal em períodos menores, como semanais. Eles são mais fáceis de planejar e implementar e levam menos tempo.

Aumento de margem - Simule!

Adiamos uma dívida para pagar outra

O que pensamos: é melhor me atrasar no pagamento das contas de serviços públicos este mês para poder depositar mais no banco, ao qual devo muito. No mês que vem vou colocar o atraso em dia, pagando tudo que acumulou ao mesmo tempo.

Onde estamos errados: é claro que pagar todas as dívidas pendentes é uma prioridade. Mas a redistribuição dos fundos disponíveis desta forma pode ser muito insidiosa, porque ao reduzir o tamanho de um, formamos outra dívida. E, como consequência, vários problemas.

Procure distribuir seu dinheiro de forma equilibrada nos diversos pagamentos que você precisa fazer. Não caia na armadilha de tomar um segundo empréstimo ou crédito para pagar o primeiro.

Dica: É por isso que é importante alocar estritamente as finanças pessoais em seu orçamento mensal recém-preparado. É melhor começar a calcular suas despesas exatamente com o item “dívidas e contas”.

Não reservamos dinheiro para situações imprevistas

O que pensamos: Se eu separar algum dinheiro, o resto não será suficiente para tudo o que planejamos para este mês. É improvável que algo muito surpreendente aconteça e, se acontecer, usarei meu cartão de crédito ou pegarei um empréstimo para consertar as coisas.

Onde erramos: O planejamento adequado das despesas recorrentes baseia-se em evitar o empréstimo de qualquer dinheiro para não cair nas armadilhas financeiras que acabamos de descrever. Pelo menos, porque essa medida poderia ser evitada.

O dinheiro reservado para contingências é a "outra" coluna do orçamento que mencionamos. 

Parece supérfluo para você, desde que você esteja financeiramente estável (ou pelo menos parece), mas em muitas situações pode se tornar uma tábua de salvação - por exemplo, no caso de um acidente que está fora do âmbito dos benefícios do seguro ou no caso você perde seu emprego. você é.

Dica: Os especialistas financeiros aconselham você a gastar um pouco de dinheiro em cada receita por três meses. Este período de economia será suficiente para ter um "Plano B" disponível em caso de falha financeira.